O grupo de vereadores da oposição política de Cachoeira tem a ideia de implementar uma Comissão Parlamentar de Investigação (CPI), para tentar desgastar o vereador e ex-presidente da Câmara, Josmar Barbosa (REPUBLICANOS) . Porém, a ideia foi por água abaixo na última segunda-feira (14).

Na 19° sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Cachoeira foi anunciada a necessidade de subscrever um vereador para abertura da CPI, mas somente o vereador Mamede Dayube (PODEMOS)  colocou-se à disposição. Os demais vereadores não se fizeram participativos nesse processo, que foi solicitado pelo morador Zulfo. O morador pediu à câmara uma providência em relação ao crime cometido no início do ano de 2019, quando Josmar  Barbosa declarou que teria recebido R$ 30 mil do então vereador Leonardo Boa Ventura, em troca do seu apoio para assumir a presidência da câmara.

O caso dos R$ 30 mil não foi esclarecido, mas vale ressaltar que a matéria já está sendo discutida pelo Ministério Público desde que foi feita a denúncia.